Isaac Levy, o Acidente e o Julgamento no Tribunal

Um dia Isaac Levy foi ao pet-shop buscar a cachorra da família, Cindy, e na volta para casa, logo ao entrar em uma auto-estrada, um caminhão bateu em seu carro.

O automóvel ficou bastante estragado e Isaac, por muita sorte, mesmo tendo ficado preso nas ferragens com lesões mais ou menos sérias, depois de um período e algumas cirurgias no hospital, foi liberado para se recuperar em casa.

Por precisar de fisioterapia e outros cuidados, Isaac teve que fechar a loja e ficar sem trabalhar por três meses. Como resultado procurou um Advogado especialista, que após ouvir o relato recomendou que ele levasse o motorista do caminhão à Corte por direção perigosa e lucros cessantes.

Algumas semanas depois, Isaac chegou ao Tribunal e logo foi colocado no banco das testemunhas para responder às perguntas feitas pelo Advogado de defesa do motorista do caminhão.

Já de início, de forma muito agressiva, ele questionou:
– ” Senhor Levy, no local do acidente, o senhor não disse que estava bem?”

Isaac, que já tinha uma certa idade e costumava falar demoradamente, não tentou esconder a emoção da lembrança daquele dia trágico:
– “Bom, vou lhe dizer exatamente o que aconteceu no local do acidente… Eu tinha acabado de pegar minha cachorra Cindy na…”

Nesse momento ele foi interrompido pelo Advogado:
– Senhor Isaac, não lhe pedi nenhum detalhe. Só preciso de uma resposta simples à minha pergunta: no local do acidente o senhor disse ou não disse ‘eu estou bem, obrigado, estou bem’?”
“Bem” – respondeu Isaac – “como eu estava dizendo, tinha acabado de colocar a querida Cindy no meu carro e estava dirigindo pela estrada quando…”
“Senhor Levy!” – mais uma vez o Advogado impediu que o idoso continuasse, e imediatamente virou-se para o Juiz, dizendo:
– “Meritíssimo, estou tentando estabelecer um fato importante. Tenho informações seguras de que este homem disse à um policial no local do acidente que ele estava bem. Apesar disso, agora ele está tentando processar meu cliente. Lamento usar essa expressão, Excelência, mas o Senhor Levy é um mentiroso. Por favor, diga à ele para simplesmente responder à minha pergunta”.

A essa altura o Juiz estava interessado na resposta de Isaac e disse ao Advogado:
– “Doutor, eu gostaria de ouvir o que o Sr. Levy tem a dizer sobre sua cadela Cindy”.

Sem disfarçar a satisfação ao ouvir isso, Isaac continuou, lento e metódico:
– “Bem, como eu estava dizendo, Vossa Senhoria, eu coloquei minha Cindy, minha querida e amigável Cindy no carro e estávamos indo para casa, mas em poucos minutos um grande caminhão passou por um sinal vermelho e bateu no meu carro. Eu fiquei preso pelas minhas pernas e estava com uma dor terrível e então os policiais chegaram. Um deles ouviu minha adorável Cindy chorando de dor e viu que ela estava terrivelmente machucada e sofrendo muito, então ele pegou sua arma e matou minha Cindy…”

Já chorando de emoção, o pobre homem arrematou:
– “Em seguida o mesmo policial virou para mim, disse que os paramédicos já iam chegar e ainda segurando a arma, perguntou: ‘como você está se sentindo?'”

Tendo dito aquilo, Isaac Levy perguntou:
– “E então, o que o senhor acha que eu podia responder?”

Gosta do Humor Judaico?
Se você gostou da publicação, compartilhe o link clicando nos ícones abaixo. NÃO COPIE E COLE. Com isso você respeitará e valorizará meu trabalho de pesquisa, tradução e adaptação do melhor do Humor Judaico.   


Foto: Steve Buissinne – Pixabay 

2 thoughts on “Isaac Levy, o Acidente e o Julgamento no Tribunal

  • Constantino Hristof

    Rs…….tadinha da cachorrinha…..

    Responder
  • Valdir

    A função de um advogado é contrariar seu adversário. Normal, “querem ganhar no grito e se não é o juiz a vítima acaba sendo condenada . Agradecimento ao seu juiz!

    Responder

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.