Por Favor, Onde Pego o Meu Nariz?

 
1. Um total de 8.750 cestas básicas enviadas para Petrópolis para socorrer as famílias desabrigadas pelas chuvas de fevereiro permanecem em um galpão. Certamente não há ninguém passando fome lá – e nem em nenhuma outra cidade do Brasilzão para onde os alimentos pudessem ser enviados, né?
 

2. Já as roupas que chegaram de todo o país estavam apodrecendo e a Justiça determinou que fossem incineradas.

 

Logo que souber onde serão distribuídos os narizes de Palhaço eu aviso.

 

Braziu-ziu-ziu

 

(1) https://www.cnnbrasil.com.br/nacional/ha-um-mes-8-750-cestas-basicas-doadas-para-moradores-de-petropolis-estao-em-um-galpao/
(2) https://www.cnnbrasil.com.br/nacional/roupas-doadas-a-petropolis-apodrecem-e-justica-determina-que-sejam-incineradas/

2 thoughts on “Por Favor, Onde Pego o Meu Nariz?

  • Hélio Azevedo de Castro

    Caro Gerson: como você sabe, sou natural de Petrópolis. Mantenho no Facebook um grupo intitulado “Amigos de Petrópolis”, que criei em agosto de 2014.
    Pois bem: assim que soube da tragédia que se abateu sobre minha cidade, eu e Ivet arrecadamos roupas, calçados, compramos fraldas, juntamos dois enormes sacos pretos de doações e mandamos pra lá – pra depois ter esse destino inglório.
    Se alguém me pedir novas doações, certamente a resposta que ouvirá não poderá ser publicada aqui.

    Responder
    • Gerson Guelmann

      Hélio, meu caro amigo, essas coisas abatem a gente. Não é possível que os governantes continuem menosprezando tanto o nosso povo.

      Responder

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.