A Mãe Judia e o Mistério da Colher de Prata

Henry Goldberg estava dividindo apartamento com uma moça e convidou a mãe para jantar.

Durante toda a noite Dª Frida não pôde deixar de notar como Deborah, a colega do filho, era simpática e bonita.

Há muito ela desconfiava que a relação entre os dois não era só de amizade, e como toda mãe judia estava empenhada em conseguir uma boa esposa para ele.

O olhar da mãe não deixava dúvidas, e na despedida, lendo o pensamento dela, Henry sorriu e disse:

– “Eu sei o que você está pensando, mãe, mas eu te asseguro que Debbie e eu somos apenas colegas de apartamento”.

Uma semana depois, Deborah disse a Henry:
– “Desde que tua mãe veio jantar aqui, eu não consigo encontrar aquela colher de prata que ganhei da minha avó. Você não acha que ela pegou, né?”
– “Bem, eu duvido, mas vou escrever para ela só para ter certeza” – Henry respondeu.

Então ele sentou e escreveu:

– “Querida mãe, não estou sugerindo que você ‘pegou’ uma colher de prata quando esteve aqui no apartamento, mas também não estou dizendo que você ‘não pegou’. Mas a verdade é que ela sumiu depois que você veio jantar aqui. Um beijo do filho que te ama”.

Dias depois Henry recebeu a resposta:

– “Querido filho, não estou sugerindo que você ‘dorme’ com a Deborah, mas também não estou dizendo que você ‘não dorme’ com a Deborah. Mas a verdade é que se ela estivesse dormindo em sua própria cama, ela já teria encontrado a colher de prata. Com amor, Mamãe”.

Moral da história: não minta para uma mãe judia.

Gosta do Humor Judaico?
Se você gostou da publicação, compartilhe o link clicando nos ícones abaixo. NÃO COPIE E COLE. Com isso você respeitará e valorizará meu trabalho de pesquisa, tradução e adaptação do melhor do Humor Judaico.   

Foto: Ulrike Mai – Pixabay

 

4 thoughts on “A Mãe Judia e o Mistério da Colher de Prata

  • Marli

    E muito boa

    Responder
  • Mary Rombom Halfen

    Gostei muito da piada! Mãe esperta e observadora!

    Responder
  • MARCO ANTONIO MACHADO TEIXEIRA

    Fantástico ….quase cai da cadeira na conclusão da história ,,,,lindo

    Responder
  • Iraci Fermiano

    Shavua Tov
    A mãe nunca faria este com o filho. Pode ser que ela Débora não procurou direito.

    Responder

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.