Jaime Lerner e a Namoradeira do Farid Surugi

Desde a partida do Jaime, há pouco mais de uma semana, estou colecionando colaborações de seus antigos Colaboradores, todos abalados com o desaparecimento do transformador de Curitiba e que firmou o conceito da “Cidade na escala humana”.

Ontem falei sobre a obra que o Jaime mandou cancelar para que os moradores não perdessem o acesso à uma nascente que servia à todo o bairro.

Logo em seguida recebi mais uma história deliciosa, essa enviada pela Dayse Cristina Senna, que por muitos anos emprestou seu talento e capacidade de trabalho à Secretaria Municipal de Meio Ambiente, fazendo parte do “time dos sonhos” que marcou época pelos notáveis avanços na área.

Acompanhe o relato da Dayse:

A namoradeira do Farid Surugi
Era o ano de  1982, um ano após minha entrada na Prefeitura de Curitiba!
Certo dia, revendo arquivos do Departamento de Parques e Praças, antigo DPP, que se localizava na Rua Portugal, – onde muitos anos depois funcionou uma conhecida Pizzaria da cidade – encontrei uma prova da sensibilidade maravilhosa do Mestre Jaime Lerner!
Lembro como se fosse hoje; o Diretor era o Arquiteto Angel Bernal que me havia encomendado uma pesquisa nos arquivos para um projeto de Educação Ambiental a ser desenvolvido com as Escolas da Rede Municipal!
Entre tantos papéis encontrei uma pasta denominada SOLICITAÇÕES.
Quando passo a analisar seu conteúdo encontro uma carta (a qual espero que ainda exista nos arquivos do Departamento de Parques e Praças da Secretaria do Meio Ambiente); uma carta de uma munícipe que tinha mais ou menos esse conteúdo:
Prezado Prefeito Jaime Lerner; me chamo… (fulana de tal) e trabalho no Edifício Farid Surugi.
Na cartinha ela contava que todos os dias ao usar o elevador nos horários de almoço, encontrava um rapaz que mexia com seu coração!
Procurava encontrá-lo sempre e um dia decidiu se encher de coragem e declarou sua paixão!
Como resposta recebeu o solene “espere sentada”!
Por esse motivo solicitou ao Prefeito a colocação de um banco do outro lado da rua Presidente Faria, ao lado do correio, para poder sentar-se e observar seu príncipe encantado!
Sentada ela poderia ver a sala onde a criatura trabalhava!
Na cartinha tinha um despacho solene: Angel, colocar banco no local solicitado! Como atendimento colocaram 2 bancos de praça na esquina da Rua XV com a Presidente Faria que por muito tempo estiveram em local próximo aos pontos de taxis existentes bem em frente ao Correio Velho!
Hoje, após a reforma do local para a instalação das estações tubo, ainda podem ser observados!

Foto: Google

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *